sexta-feira, fevereiro 16

Carnaval 3

Um samba lindo. Alô Fer, alô Ste. Mais uma da Rosa ;-)
E também mais uma de pandeiro ;-)

Coitado do Edgard
(Haroldo Lobo e Benedito Lacerda)

Edgard chorou quando viu a Rosa
Gingando toda prosa
Numa linda baiana
Que ele não deu
(Coitado do Edgard)
(Coitado do Edgard)
Chorou de dar pena
Chamou Madalena
Entregou o pandeiro
E desapareceu
(Coitado do Edgard)
(Coitado do Edgard)

Madalena disse que Edgard
Não tem razão
Aquela baiana não foi ninguém que lhe deu
Rosa trabalhou o ano inteiro
E fez serão
Não sei por que Edgard se aborreceu.
______________________________
Gravada originalmente em 1944 por Linda Batista. Como curiosidade, na primeira vez Linda canta "Rosa trabalhou o dia inteiro".

Senhorita Pimpinella
(Silvino Neto e Paulo Barbosa)

Declamado:

- ela, com sotaque italiano e voz fina: Ai, mas eu já disse pra você que não é de direito. Todas as noite você sai, vai pruma festa, vai ? , vai pra tudo lugar e me deixa sempre em casa
- ele: Eu não posso levar você comigo, minha filha, nem em festa nem em lugar nenhum. Você não tem balangandã
- ela: Eu não tenho balangandã, eu não tenho acarajé. Mas eu mostro já pra você o que é que eu tenho. Vamos, pessoar

A italiana não tem balangandã
A italiana não tem acarajé (pois é)
Mas tem ravioli, tem talharini, tem espaguete
E tem polenta para quem quiser

Eu sou a italiana
De raça napolitana
Canta, canta, canta Pimpinella
Il Trovatore, la dona Estella
Bela, bela, bela, bela, bela
Senhorita Pimpinella.
___________________________
Gravada originalmente em 1939 por Paulo Silvino, compositor e humorista. Nesta gravação ele usou as vozes de seus personagens, Anestésio e Pimpinella, italiana do Brás. Esta marcha é contra a hegemonia da baiana, tão cantada mundo afora por Carmen Miranda e outros grandes intérpretes.

4 Comments:

Blogger Szegeri said...

Robertinha, belíssima lembrança da marcha do Sílvio. Aliás, o monumental cantor ofuscou seu lado de ótimo compositor, como aconteceu com outros bambas como nosso bom Jamelão. Pena que não possamos cantar muita coisa que a gente sabe e que, modéstia à parte, ninguém mais vai cantar. Vamos ver se no ano que vem a gente consegue mudar algumas cositas...

fevereiro 27, 2007 8:00 PM  
OpenID cronicasurbanas said...

Nossa, que legal, meu pai costumava cantar essa marchinha de carnaval pra mim (porque eu nasci na Itália). Não sabia que era do Silvino.
Mônica

março 12, 2010 4:52 PM  
Blogger paulo silvino said...

A gravação de 1939 é do Silvino Neto pai do Paulo! Em 1939 o Paulo Silvino estava nascendo!!!

fevereiro 05, 2011 10:47 PM  
Blogger Coisas nossas said...

Sem dúvida, Paulo, falha nossa. Acho que tirei isso de algum lugar, mas não lembro de onde. Muitíssimo obrigada pela correção. Aproveito pra publicar aqui uma pequena biografia do Silvino Neto, do site da Gravadora Revivendo.

http://www.revivendomusicas.com.br/biografias_detalhes.asp?id=445

fevereiro 07, 2011 12:40 AM  

Postar um comentário

<< Home